Notícias


24

07

2020

Os desafios da destinação correta de materiais recicláveis

A crescente geração de lixo e a falta de incentivos à educação ambiental são alguns dos principais problemas da gestão de resíduos sólidos no país. A destinação correta de materiais recicláveis contribui para melhorar este quadro.

Imagem: Freepik

A maior cidade do Brasil produz diariamente 20 mil toneladas de lixo. Quando se fala em resíduos domiciliares são coletadas aproximadamente 12 mil toneladas por dia apenas em São Paulo. Estes dados dão uma ideia do volume de resíduos sólidos produzidos no país todos os dias. Mesmo assim, apenas uma pequena porcentagem chega à reciclagem.

Segundo dados da Associação Brasileira de Indústria do Plástico (ABIPLAST), de todo o lixo produzido no país, 30% tem potencial para ser reciclado, porém, apenas 3% deste total é efetivamente reciclado, demonstrando os desafios que as cooperativas de reciclagem enfrentam todos os dias para que haja uma destinação correta dos materiais recicláveis.

Os desafios da reciclagem no Brasil

O crescimento desenfreado na geração de resíduos sólidos urbanos e sua destinação final inadequada são alguns dos principais problemas identificados na gestão de resíduos sólidos no Brasil. Apesar da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) prever que todos os envolvidos têm responsabilidade no gerenciamento correto dos resíduos sólidos, dos produtores aos consumidores e titulares dos serviços públicos de limpeza, sendo necessário que cada um faça a sua parte para aproveitar o lixo reciclado o máximo possível. 

Mas, de acordo com estudo do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), apenas 13% de todos os resíduos sólidos urbanos do Brasil são destinados de forma correta à reciclagem e cerca de 40% ainda tem como destino final os lixões. Dentre as razões que dificultam a reversão desse cenário, um dos principais empecilhos está na falta de informação, educação ambiental e principalmente a conscientização pessoal e coletiva da população sobre o consumo consciente e descarte adequado de materiais recicláveis.

Atualmente, apenas 58,6% das cidades brasileiras possuem inciativas em coleta seletiva, sendo muitas dessas apenas um ponto de entrega voluntária (PEV) ou um ecoponto não abrangendo todo o município.

Ainda existem outros desafios que o segmento da reciclagem enfrenta, sendo eles: falta de Logística em todo o ciclo produtivo; falta de apoio do terceiro setor e de políticas públicas; falta de apoio, participação e responsabilidade compartilhada das instituições educacionais, secretarias, órgãos governamentais, funcionários públicos em cargos decisivos e deliberativos, conforme a PNRS; ,maior integração de gestores ambientais nas cooperativas de reciclagem estabelecidas.

Os benefícios da reciclagem

Sabe-se que a reciclagem traz inúmeros benefícios, tanto para o meio ambiente quanto para o próprio ser humano, sendo um processo é essencial para o futuro do planeta.

reciclagem é o reaproveitamento de materiais descartados, reintroduzindo-os no ciclo produtivo, ou seja, transforma-se um material já utilizado em matéria-prima, a fim de que se forme um novo produto com as mesmas características. Além dos benefícios socioambientais serem bastante relevantes, como por exemplo: a cada 1 tonelada de material reciclado produzido, há redução média de 1,1 tonelada de resíduos plásticos dispostos em aterros sanitários e lixões; tem economia média de 75% de energia e de 450 litros de água na produção do reciclado; gera em torno 3,16 empregos no segmento; e contribui para a redução da emissão de gases de efeito estufa, como o gás carbono (CO2)

Outro benefício está na praticidade de realizar a reciclagem na sua casa. Para isso, separe todo o material que pode ser reciclado (vidros, plásticos, papéis e metais) do lixo orgânico. Procure saber se há coleta seletiva na sua cidade. Caso não haja, procure a cooperativa de reciclagem mais próxima de você, porém informe-se sobre quais materiais eles recolhem e como a coleta pode ser feita. Por fim, não se esqueça que a coleta seletiva é realizada por cores para facilitar a separação dos materiais recicláveis.

Para os resíduos orgânicos, a compostagem caseira é a melhor solução, pois além de contribuir com a diminuição dos impactos ambientais e a emissão de gás metano na atmosfera, esta técnica ainda permite a geração do húmus, adubo natural que pode ser utilizado na agricultura, em jardins e plantas, substituindo o uso de produtos químicos nocivos ao meio ambiente.

O processo de reciclagem na LAR Plásticos

Na LAR Plásticos, todo material utilizado no processo de injeção é proveniente da reciclagem do plástico que seria descartado no meio ambiente. Recebendo esses materiais de empresas de coleta seletiva, associações de catadores, sucateiros e refugo industrial. Mas também reaproveitando as sobras de materiais da fabricação para a geração da própria matéria-prima.

O processo de reciclagem na LAR Plásticos começa no recebimento do matéria-prima bruta que passa pela triagem, onde os plásticos são separados por tipos e qualidade. Adiante, o material passa pelo processo de moagem para facilitar e uniformizar o derretimento do plástico, além de ser lavado e secado, antes de ser enviado para o laboratório para análise e a preparação da pigmentação. Por fim, o material reciclado passa pela extrusora, onde é resfriado, picotado e ensacado para ser injetado em moldes que darão a origem a um novo produto 100% reciclado.

Conheça os produtos LAR Plásticos fabricados com materiais reciclados por meio do processo de injeção: Lixeiras com pedal, Caixas Plásticas, Carrinhos Coletores, Lixeiras para Coleta Seletiva de 50 litros e para Coleta Seletiva de 60 litros, Lixeiras Basculantes, Containers, Carros Cuba, Pallets de Plástico, Pallets de Contenção, Pisos, Estrados de Plástico e Cestos de Lixo.

Faça uma escolha consciente. Escolha a LAR Plásticos. Qualidade que transforma.

Saiba mais sobre a Lar Plásticos
Acesse a nossa página no Linkedin
Acesse nossa página no Facebook
Visite nosso Instagram
Veja nosso Twitter

 

SOLICITE UM ORÇAMENTO


    ONDE ESTAMOS

    Rodovia Dom Pedro I, km 73 - Mato Dentro, Atibaia - SP
    CEP: 12954-260

    como chegar