11

09

2020

Como a logística reversa contribui com a sustentabilidade?

A logística reversa reintegra os materiais no processo produtivo, transformando-os em matéria-prima, a fim de que se forme um novo produto com as mesmas características.

Muito se tem falado sobre a importância da logística reversa para o meio ambiente, visto que “na natureza nada se perde, nada cria, tudo se transforma”.

De acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS – Lei Nº 12.305, de 2 de agosto de 2010), a logística reversa consiste em um instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta dos resíduos sólidos do setor empresarial para reaproveitamento em seu ciclo e em outros ciclos produtivos, ou outra destinação ambientalmente adequada. Ou seja, a logística reversa é um conjunto de estratégias e ações para recolher os produtos utilizados de forma mais barata, ágil e sustentável possível, sem causar danos ao meio ambiente.

A logística reversa desempenha um papel importante quando se fala em sustentabilidade, sendo cada vez mais relevante que a sociedade entenda qual é a relação entre os dois, de modo a encontrar soluções para os problemas gerados pelos seres humanos, que sejam ecologicamente corretas, pensando no planeta e nas futuras gerações.

Logística reversa e a sustentabilidade

A logística reversa e a sustentabilidade tem como relação o descarte correto de resíduos que serão encaminhados para o processo de reciclagem. Ou seja, reintegrando os materiais no ciclo produtivo, transformando-os em matéria-prima, a fim de que se forme um novo produto com as mesmas características.

Desse modo, minimizando os impactos negativos sobre o meio ambiente uma vez que se reduz a quantidade de lixo descartado na natureza que poderia contaminar os solos, os oceanos, os rios, as florestas e a atmosfera.

Com a logística reversa é possível realizar a gestão e a distribuição do material descartado tornando viável o retorno ao ciclo produtivo agregando, desta forma, valor econômico, ecológico, social e legal as empresas.

Pois, a necessidade de adotar práticas sustentáveis modifica o modo como as instituições realizam suas atividades em busca de meios de efetuar ações mais sustentáveis em seu cotidiano.

Logística reversa nas empresas

A logística reversa tem tido grande importância nos dias atuais, principalmente nos setores empresariais, tanto nacional, quanto, internacionalmente.

Esse processo segue as tendências tecnológicas e as novas ideias, de acordo com a evolução da sociedade por um mundo mais ecologicamente correto. Sendo esse processo responsável pelo retorno das mercadorias pelos canais de distribuição Pós-Consumo (produtos que o prazo de vida útil chegou ao fim, mas podem ser reaproveitados) e Pós-Venda (produtos vendidos que não foram utilizados ou tiveram pouco uso).

A implementação da logística reversa nas empresas traz uma série de impactos positivos para o meio ambiente, sendo um rumo ao desenvolvimento sustentável.

Para isso é preciso entender quais são as etapas básicas que compõe a logística reversa, sendo elas: a primeira etapa está no processo de produção, os produtos são fabricados e embalados, então são distribuídos para os comércios.

Já nas lojas, os produtos são vendidos, para serem consumidos e enfim descartados.

Com o descarte correto, os catadores fazem a seleção dos produtos recicláveis antes de enviá-los às cooperativas de reciclagem. Logo, todo o material reciclável é transformado em matéria-prima pelo processo de reciclagem, reiniciando o ciclo de produtivo dos produtos.


Muitas empresas têm transformado seus procedimentos, a fim de reintegrar os resíduos nos processos produtivos, evitando que os materiais sejam descartados indevidamente no meio ambiente, colaborando, assim, com a sustentabilidade empresarial.

Dependendo do setor da empresa, como fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes de agrotóxicos, pneus, produtos eletrodomésticos, pilhas e baterias, lâmpadas fluorescentes, entre outros, tem dever de implantar uma política de logística reversa, segundo a PNRS.

Mas mesmo empresas de outros segmentos também podem instituir a logística reversa, seja desenvolvendo, fabricando ou colocando no mercado produtos adequados que posteriormente possam ser reutilizados ou enviados para a reciclagem, reintroduzindo-os no ciclo produtivo.

Por exemplo, na LAR Plásticos, todo material utilizado no processo de injeção é proveniente da reciclagem do plástico que seria descartado no meio ambiente.

Recebendo esses materiais de empresas de coleta seletiva, associações de catadores, sucateiros e refugo industrial.

Mas também reaproveitando as sobras de materiais da fabricação para a geração da própria matéria-prima.

Isso faz com que todo o processo de fabricação do produto final seja realizado dentro da LAR Plásticos, desde a separação, moagem, preparação da matéria-prima, fabricação do produto, vendas e distribuição. Sendo desse modo, sustentável em fontes renováveis e minimizando os impactos causados pelos plásticos que seriam descartados na natureza.

Mantendo, assim, o equilíbrio entre a sustentabilidade, o meio ambiente e o planeta.

Como a logística reversa contribui para a sustentabilidade

A logística reversa contribui com o desenvolvimento sustentável da sociedade, pois: possibilita o retorno de resíduos sólidos para as empresas de origem, evitando que eles possam poluir ou contaminar o meio ambiente; permite a economia nos processos produtivos das empresas; além de conscientizar sobre a responsabilidade de cada um do destino correto dos resíduos sólidos.

Sendo assim, a logística reversa contribuiu para o desenvolvimento sustentável, ao integrar três pilares principais: economia, social e ambiental.

Os aspectos sociais e econômicos tem relação com a reciclagem, por exemplo, uma vez que muitas pessoas sobrevivem do reaproveitamento do resíduo, desse modo, a reciclagem é uma forma de criar oportunidades de trabalho para as pessoas e fonte de renda para as famílias.

No aspecto ambiental, a logística reversa minimiza, e até mesmo elimina, em alguns casos, o descarte dos resíduos em locais inadequados que poderiam causar grandes impactos ambientais.

Além disso, o tratamento dos resíduos contribui positivamente para a sustentabilidade.

Se a logística reversa for realizada com a maior parte dos materiais produzidos, isto é, coletá-los ao fim de sua vida útil e redirecioná-los a uma destinação adequada, certamente o impacto da atividade humana será reduzido ou neutralizado no meio ambiente.


Escolha empresas que realizam a logística reversa em seu processo produtivo. Escolha a LAR Plásticos. Qualidade que transforma.

SOLICITE UM ORÇAMENTO

               

ONDE ESTAMOS

Rodovia Dom Pedro I, km 73 - Mato Dentro, Atibaia - SP
CEP: 12954-260

como chegar